"Inatividade Física: OMS Revela Que Quase 2 Bilhões de Adultos Não São Ativos o Suficiente"

Publicado por: MikeN
30/06/2024 07:41 PM
Exibições: 74
Cortesia Editorial Freepik
Cortesia Editorial Freepik

"A inatividade física aumentou em 5% entre 2010 e 2022, destacando uma tendência alarmante"

 


Inatividade Física: Uma Tendência Preocupante
Quase 1,8 bilhão de adultos correm risco de doenças devido à atividade física insuficiente. Novos dados mostram que quase um terço (31%) dos adultos em todo o mundo não atingiram o nível recomendado de atividade física em 2022, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Este aumento de cerca de 5% na inatividade física entre 2010 e 2022 preocupa especialistas.

 

Impacto Global: Quase 1,8 Bilhão de Adultos em Risco
O estudo, conduzido por cientistas da OMS em conjunto com colegas da academia e publicado na revista The Lancet Global Health, revela que 1,8 bilhão de adultos globalmente estão abaixo do nível recomendado de atividade física. "Estas novas descobertas destacam uma oportunidade perdida de reduzir o câncer e as doenças cardiovasculares e melhorar a saúde mental e o bem-estar através do aumento da atividade física", afirmou o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da OMS.

 

Diferenças Regionais: Ásia-Pacífico e Sul da Ásia no Topo da Inatividade
As taxas mais elevadas de inatividade física foram observadas na Ásia-Pacífico de rendimento elevado (48%) e no Sul da Ásia (45%). Em contraste, as taxas de inatividade variaram entre 28% nos países ocidentais de rendimento elevado e 14% na Oceânia. "Devemos renovar o nosso compromisso de aumentar os níveis de atividade física e dar prioridade a ações ousadas, incluindo políticas mais fortes e maior financiamento, para inverter esta tendência preocupante", enfatizou Ghebreyesus.

 

Desigualdade de Gênero na Atividade Física
A atividade física insuficiente é mais comum entre as mulheres do que entre os homens: 34% contra 29%. Em alguns países, essa diferença chega a 20 pontos percentuais, destacando uma significativa desigualdade de gênero na atividade física. "A atividade física insuficiente é uma ameaça silenciosa à saúde global, aumentando significativamente o fardo das doenças crônicas", afirmou Rüdiger Kretsch, Diretor da Divisão de Promoção da Saúde da OMS.

 

Recomendações da OMS para Reverter a Tendência
A OMS recomenda 150 minutos de atividade física de intensidade moderada ou 75 minutos de atividade física de intensidade vigorosa por semana para adultos. "Devemos incentivar a população a adotar hábitos saudáveis e a se envolver em atividades físicas regulares", disse Kretsch.

 

Consequências da Inatividade: Doenças Crônicas em Ascensão
A inatividade física está ligada ao aumento significativo do risco de doenças crônicas, como câncer e doenças cardiovasculares. Além disso, a falta de atividade física prejudica a saúde mental e o bem-estar geral. "A promoção da atividade física deve ser uma prioridade para governos e comunidades", acrescentou Kretsch.

 

Políticas e Ações Necessárias para Promover a Atividade Física
Segundo o Dr. Ghebreyesus, é necessário um compromisso renovado e ações ousadas para aumentar os níveis de atividade física. Isso inclui políticas mais fortes e maior financiamento para combater a tendência de inatividade. "Precisamos de um esforço global para incentivar a atividade física e melhorar a saúde pública", concluiu.

Siga o Instrutor